sábado, março 6DinhoCunha.com

Centro Histórico de Santos

O Centro Histórico de Santos é um dos mais interessantes para se visitar no país. Não perca a oportunidade de um passeio de bonde ou a pé pela região que recentemente foi revitalizada. Comece pela praça Mauá e conheça diversos pontos turísticos da cidade.

O Museu do Café e Bolsa do Café é uma imponente construção inaugurada em 1922 no auge da economia cafeeira e foi tombado em 1981. É possível visitar a antiga sala do pregão que consta com pinturas de Benedicto Calixto e vitrais da Casa Conrado além de uma exposição sobre a história do café no Brasil. Aproveite para tomar um delicioso café na cafeteria do museu.

Mont Serrat é outro lugar do centro de Santos que todos precisam conhecer. Localizado a 157 metros do nível do mar a vista é privilegiada e o acesso é feito por uma enorme escadaria ou pelo bondinho. Inaugurado em 1927 o imóvel abrigou um cassino quando este tipo de jogo era permitido no Brasil e hoje funciona como um espaço de eventos. No mesmo local se tem a capela da padroeira da cidade a Nossa Senhora do Monte Serrat, construída em 1603.

Cadeia Velha – A construção de destaque na praça dos Andradas, ao lado da rodoviária, começou a ser construída em 1839 e foi a terceira sede da Câmara de Santos, uma das mais antigas do país. O local já serviu de quartel durante a Guerra do Paraguai, fórum e, finalmente, funcionou como cadeia, de 1870 a 1956. Depois de um tempo abandonada, foi tombada e restaurada. Hoje abriga uma oficina cultural, com exposições, mostras de curtas-metragens e cursos de música e artes plásticas.

Em frente à antiga estação de trem do Valongo se tem as ruínas dos Casarões do Valongo. O primeiro foi erguido em 1867 e era para ser a sede do governo da província de São Paulo mas isso nunca aconteceu, cinco anos depois o outro prédio foi construído. Já abrigou a Câmara Municipal e uma faculdade. 

A Estação de trem do Valongo foi inaugurada em 1867 juntamente com a estação que ligava Santos a Jundiaí e durante anos foi caminho de muitas riquezas e imigrantes. Desativada em 1996 e adquirida pela prefeitura no processo de revitalização do centro histórico foi reinaugurada em 2004 como sede da Secretaria de Turismo.

A Igreja do Rosário foi construída em 1822 pela Irmandade de Nossa Senhora dos Homens Pretos e foi a primeira igreja da cidade a aceitar escravos em suas missas. Funcionou como Igreja Matriz entre 1907 e 1924 no período em que a antiga matriz foi demolida para se construir a praça da República e a Catedral de Santos estava sendo construída.

Casa de frontaria azulejada – Construída em 1865 para ser estabelecimento um comercial e residencial, foi destruída por um incêndio na década de 50. Em 1993, a prefeitura restaurou a famosa fachada e hoje o local funciona como espaço para atividades culturais.

O centro conta ainda com o Pantheon dos Andradas onde os restos mortais de José Bonifácio, o patriarca da independência está abrigado e o Outeiro de Santa Catarina tombado pela prefeitura em 1992 e considerado o marco inicial da fundação da cidade e onde hoje se encontra a Fundação Arquivo e Memória de Santos. O Paço Municipal é o principal edifício da praça Mauá e foi inaugurado em 1939 e em alguns dias é possível se visitar o interior do palácio. 

O prédio dos Correios inaugurado em 1924 em estilo eclético é outra bela construção para se conhecer, assim como a Catedral de Santos de estilo neogótico e projetada pelo engenheiro Maximiliano Hell. Com um belíssimo acervo, não pode faltar a visita ao Mosteiro de São Bento e o Museu de Arte Sacra que estão situados no morro do São Bento.

+ Localização

Confira mais fotos: